A adolescência é uma extraordinária etapa na vida de todas as pessoas. É nela que a pessoa descobre a sua identidade e define a sua personalidade. Nesse processo, os valores adquiridos na infância se assimilam numa nova estrutura mais madura.

Ao pararmos para analisar alguns fatos mencionados na Bíblia e até mesmo na história da Igreja, até os dias atuais, Deus tem chamado e usado poderosamente adolescentes como instrumentos na Sua mão. O próprio Jesus começou a “tratar dos negócios de Seu Pai”, com apenas 12 anos de idade. A história pode ser lida em Lucas 2:41 a 52. Também podemos citar José (com 17 anos) e Davi (um adolescente quando ele enfrentou Golias), os profetas Samuel (com 12 anos) e Jeremias (14 anos), o discípulo João, que tinha apenas 14 anos quando começou a seguir Jesus.

Em pleno século XXI, os adolescentes que são chamados a se levantarem, entre muitos, são os da Igreja Batista Ministerial da Família. Essa é hora de deixarmos de lado os velhos paradigmas que falam que os adolescentes são a igreja do futuro, “embriões” de crentes preparando-se para o que viriam a ser e não o que verdadeiramente são. Precisamos mostrar definitivamente todo o potencial desta geração que comparados a verdadeiros “tanques de guerra”, são armas poderosas nas batalhas espirituais que eles mesmo terão que lutar dia a dia.